O nascimento de um Blog e a nossa “agenda” capilar!

O NASCIMENTO DE UM BLOG

Ah nem!!! Tô morta com farofa depois de pular atrás dos bloquinhos de carnaval… Mas enfim começou o ano e junto com ele tenho que cumprir as prometidas metas! Iniciando pelo divisor de águas, o imprescindível, insubstituível e aguardadíssimo: Blog da Sissi!!! Ai gente, desculpe mas não aguentei! 🙂 Voltando as metas… este ano vou matar as Coelhas recalcadas, que não são minhas zamigas, de inveja porque meu pelo vai estar “divando”, nada mais nada menos que: muito-mais-lindo-e-brilhante-que-o-cabelo-da giselebundchen! Ai, ai… E pra isso vou fazer meu Cronograma Capelar! Que isso gente??? Desde quando pelo/cabelo tem agenda? Vamos ver esse bafo…

O CRONOGRAMA CAPILAR

unnamed (25)

O propósito do Cronograma Capilar é criar uma rotina que intercale diferentes tipos de produtos e máscaras para revitalizar os cabelos em todos os aspectos. A estrutura capilar é formada pela proteína chamada queratina e ao realizar processos químicos pode ocorrer a quebra dessa proteína, que é como um colar de pérolas (os aminoácidos são as bolinhas).

O uso de secadores, chapinhas ou babyliss todos os dias, além do hábito de prender os cabelos com elástico e não usar produtos adequados causa a quebra da estrutura e vai enfraquecendo o fio. A quebra da queratina nos fios causa uma eletricidade estática no cabelo que o fragiliza. 

Existem três tipos de ligações químicas na estrutura capilar que podem ser rompidas: 

  • Pontes de hidrogênio: são quebradas quando você molha o cabelo, independente da temperatura da água; 
  • Pontes salinas: são quebradas pela temperatura da água. Quando quente, a água quebra as pontes salinas e faz com que os fios fiquem mais lisos, mas abre menos a cutícula e consequentemente remove menos sujeiras; 
  • Pontes de enxofre: são quebradas com tratamentos químicos como a progressiva, que utiliza formol ou amônia.

A Reconstrução repõe os aminoácidos perdidos, a Hidratação melhora o volume, “a penteabilidade”, a resistência e fortalece a cor e a Nutrição devolve o brilho e reduz o frizz. Tanto as máscaras quanto a queratina precisam ser aplicadas continuamente, pois são removidas a cada lavagem. Basicamente o Cronograma se resume a intercalar a cada 48 horas (dia sim/dia não) as lavagens e combinar com a hidratação, nutrição ou reconstrução. É preciso ficar atenta ao seu tipo de cabelo e também à necessidade dele de cada etapa do processo, criando intervalos maiores ou menores entre cada procedimento. 

Banho coelhoOs tricologistas ensinam o jeito correto de lavagem para poder sair batendo muito cabelo por aí: 

1. Molhe os fios e lave com xampu, removendo bem o produto; 

2. Seque levemente com uma toalha e aplique a máscara enluvando bem os fios. Deixe por alguns minutos com o uso de uma touca (ou outro aparato) para penetrar na fibra. 

3. Atenção aqui: aplique o condicionar por cima da máscara e antes de enxaguar. Um dos erros mais comuns é aplicar a máscara após o condicionador, o que não funciona, pois ele serve para fechar a cutícula, impedindo que a máscara se fixe no córtex. Se enxaguar após a aplicação da máscara, você faz o processo inverso e remove todo o produto; 

4. Enxague os produtos dos fios já selados e finalize com um leave-in (ou os selantes à base de silicone). Só fique atenta, pois silicone e altas temperaturas (secador, chapinha e babyliss) não combinam! 

Dicas Importantes: 

  • Pelo menos uma vez ao mês, antes da reconstrução ou da hidratação, use um xampu anti-resíduos para abrir a cutícula e permitir que os produtos penetrem bem no cabelo. Esse tipo de produto eleva o pH do fio, que normalmente é ácido, abrindo a cutícula e expondo o córtex, onde ficam as proteínas, o pigmento, a água e basicamente toda a estrutura do cabelo; 
  • O excesso de queratina provoca o efeito contrário de recuperar os fios e pode provocar a queda deles. O indicado é a cada 15 dias enquanto estiver muito danificado e depois uma vez por mês. Seguindo a ordem das lavagens, não há problemas para os fios; 
  • Se a máscara for utilizada após o condicionador, aí ela faz uma selagem mecânica do fio, obstruindo os poros. O problema é o uso incorreto. Cada produto tem sua função: um abre a cutícula e o outro fecha, por isso, substituir a máscara pelo condicionador não funciona. Isso faz com que a cutícula fique aberta e mais suscetível a poeira, sujeira, fungos e esse é o motivo que altera a estrutura capilar.

COMMENTS

Leave a Comment