Um pouco de Filosofia…

filo 1Estou aqui a filosofar…
Pensando que tudo o que somos, a imagem e o espírito, vem de uma somatória de sentimentos, pensamentos, atividades que fazemos e alimentos que ingerimos, como também da nossa forma de lidar  com as experiências vividas.
No campo da inteligência emocional, precisamos manter o espírito livre e combater sentimentos negativos e piegas (medo, raiva, inveja, rancor, remorso, autopiedade); e buscar, por outro lado,  valorizar = amar tudo o que temos de bom hoje, procurando  manter o bom humor até nos momentos mais difíceis = reclamar menos e sorrir mais, de tudo e de você mesmo principalmente!
E no campo da inteligência corporal, se exercitar e ingerir menos alimentos industrializados e mais alimentos funcionais que contribuem para o metabolismo corporal e auxiliam o nosso sistema imunológico.
Para cuidar das emoções temos a filosofia, a meditação, o Yoga e os esportes que liberam endorfina e para cuidar do corpo, além da prática de alguma atividade física,  temos os alimentos que podem ser fontes de longevidade e saúde ou de doenças e mal estar, dependendo da fonte alimentar escolhida.

Ai, ai… tô gastando né? rsrs
Mas com essa conversa quero dizer que, na maioria das vezes,  as escolhas são nossas. Tanto no que colhemos no campo emocional como no bem estar físico. Na filosofia, Aristóteles falava em desenvolver a nossa segunda natureza. E o que isso quer dizer? Que, independente das nossas características genéticas, das nossas crenças, nossos costumes e personalidade, ou seja, da natureza que temos, sempre podemos desenvolver uma outra natureza, baseada no ideal que buscamos. E vamos combinar, filosofias e crenças à parte, todos temos em comum um certo ideal: ter uma boa saúde, física e mental!
O primeiro passo para desenvolvermos uma nova natureza  é reconhecer os pensamentos e emoções destrutivas e modificar velhos hábitos desencadeados por essas emoções. Filosofando: o caminho será o mesmo mas a forma de  caminhar é diferente.
Se quando você fica preocupado e ansioso busca alívio nos carboidratos por exemplo e depois sofre porque não esta feliz com seu corpo, sua atitude para resolver o primeiro problema desencadeia um novo ciclo de frustrações. Mas se você passar a classificar e reconhecer estes sintomas, pode se policiar e racionalizar isso, aguardando os acontecimentos com distanciamento. Ou, se for demais, pode buscar alívio em alguma atividade física, que vai liberar a  mesma endorfina que os carboidratos liberam, porém, no lugar de aumentar o  peso e sobrecarregar os vasos sanguíneos, você vai perder peso, aumentar a massa magra e potencializar seu metabolismo. Resultando em melhora na saúde e bem estar físico. Entendeu como funciona?
É uma mudança de atitude ou reação, que por sua vez resultará em novas e boas perspectivas. Concluindo, a proposta é : tentar buscar e trabalhar essa nova natureza, mais equilibrada e feliz!15041138

Ou filosofando mais um pouco e  usando o silogismo de Aristóteles temos as seguintes premissas:
A nova natureza me  trará equilíbrio e felicidade. (premissa maior)
Eu busco a nova natureza. (premissa menor)
Logo serei equilibrado e feliz! (conclusão)   🙂

COMMENTS

Leave a Comment